Últimas Notícias

Policiais Civis de Iguatu prendem em Canindé suspeito de homicídio em motel de Iguatu

Policiais Civis da Delegacia Regional de Polícia Civil de Iguatu prenderam na tarde deste sábado, 17, na cidade de Canindé, João Pedro Tavares de Almeida, de 22 anos, suspeito da morte do comerciante, Jurandi da Silva Araújo, de 41 anos, que morava na localidade de Santa Rosa, em Iguatu.

Jurandi Araújo tinha entrado em um motel da cidade de Iguatu na noite do dia 11 de agosto em companhia de João Pedro e na segunda-feira, por volta de 11 da manhã, foi encontrado morto de bruços na cama do motel com um cinto enrolado no pescoço.


Durante as investigações, mais de 15 pessoas foram ouvidas pelo delegado regional, Marcos Sandro Nazaré de Lira, e depois de um rastreio de câmeras de segurança foi possível chegar ao suspeito do crime.

João Pedro estava com prisão preventiva decretada pela Justiça de Iguatu. O delegado Marcos Sandro, juntamente com os inspetores Francisco dos Anjos, Karol Tibúrcio e o escrivão Rerissom, localizou João Pedro, que reside no Alto Guaramiranga, em Canindé.

O suspeito foi preso e houve apreensão de alguns pertences da vítima, que estava com o delinquente, como uma caixa de som, um celular e um boné.

Questionado pelo delegado Marcos Sandro acerca do crime, João Pedro revelou que matou Jurandi porque ele queria manter relação sexual e por isso travaram uma luta corporal.
Jurandi acabou sendo morto estrangulado. O homicida está em uma cadeia da região Centro-sul cearense.

Com colaboração de Richard Lopes

Fonte: Diário do Nordeste.

Portal C4 Notícias - Credibilidade e Compromisso 

Nenhum comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias