Últimas Notícias

EM CANINDÉ DIA MUNDIAL DE COMBATE A DESERTIFICAÇÃO É CONHECIDO POR POUCOS.

 
O Dia Mundial de Combate à Desertificação é celebrado em 17 de junho.

A missão desta data é conscientizar a população internacional sobre o processo de desertificação e os efeitos negativos que a seca pode provocar a nível regional e mundial.

Origem da Data

O Dia Mundial de Combate à Desertificação e à Seca foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e celebrado pela primeira vez em 1995.

Vários países do mundo se comprometeram em diminuir as ações destrutivas que colaboram com o processo de desertificação em todo o planeta. Este acordo foi oficializado através da Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação nos Países Afetados por Seca Grave e/ou Desertificação (UNCCD).

Desertificação no Brasil

O Brasil faz parte da UNCCD desde 27 de junho de 1997, se comprometendo a evitar o desgaste dos recursos biológicos dos diferentes climas que compõem o País.

Calcula-se que uma área de 230 mil km², na região Nordeste, já esteja em processo de desertificação. As cidades mais atingidas seriam Irauçuba (CE), Gilbués (PI), Seridó (RN e PB) e Cabrobó (PE), que somam 18.177 km² e afetam 399 mil pessoas.

Processo de Desertificação

O processo de desertificação consiste na perda da capacidade de determinado ecossistema de renovar os seus recursos biológicos, seja por culpa da ação humana ou das variações climáticas.

A água é essencial para a vida, e nos locais onde há escassez deste recurso natural são esperados danos catastróficos para a existência de seres vivos.


Canindé no Ceará

Em Canindé, no Sertão do Ceará, que tem uma área de 3.218,4km2, o Distrito de Iguaçu, numa área de 109,7km2, numa densidade de 13,19 habitantes por quilômetros quadrados desenvolve um programa de combate a desertificação nas microbacias dos rios Cangati (Canindé), Batoque (Paramoti), Pesqueiro (Aratuba) e Salgado (Palmácia e Pacoti).

O Projeto de Desenvolvimento das Reservas Hidro Ambientais (PRODHAM). De acordo com o Presidente da FUNCEME, Eduardo Martins, o PRODHAM, é um componente do Projeto de Gerenciamento e Integração dos Recursos Hídricos do Estado do Ceará (PROGERIRH), financiado pelo Banco Mundial é desenvolvido pela Secretaria de Recursos Hídricos em parceria com a FUNCEME.

Tem como eixo principal conferir às comunidades locais, as condições técnicas e financeiras para melhor administrar seus recursos naturais, através de medidas simples, inovadoras e adequadas à realidade do semiárido cearense.

‘’O objetivo geral é realizar o monitoramento biofísico de uma área piloto no Nordeste brasileiro na microbacia do rio Cangati, no Município de Canindé, através da implantação de uma infraestrutura de coleta de dados e aquisição de variáveis hidrológicas’’, explica o Presidente da FUNCEME, Eduardo Sávio.

A localização da microbacia do rio Cangati, onde os estudos foram realizados, ocupa uma área de 75,65 km2, no Distrito de Iguaçu no Município de Canindé. ‘’O PRODHAM’’, foi criado em 1998, no Governo do saudoso “XIMENES FILHO’’, e seu grande objetivo é promovera sustentabilidade dos recursos hídricos, por meio de ações de conservação de solo, água e vegetação, tendo o homem como ponto focal.

‘’A microbacia do rio Cangati é uma área piloto no Nordeste. O sucesso do PRODHAM fez com que a Miss Universo ‘’LEILA LOPES’’, e embaixadora da Convenção das Nações Unidas para o combate à desertificação, fosse à comunidade de Iguaçu para conhecer de perto as ações. Leila Lopes participou de uma palestra com crianças que cursam na Escola Manoel Cordeiro Cruz e estudam o meio ambiente na localidade, visitou áreas que antes eram degradadas, e, foram recuperadas através do Programa de Desenvolvimento das Reservas Hidro Ambientais, conheceu um horto florestal e ainda teve tempo de comer tapioca e tomar suco de acerola.

O trabalho também vai para São Luís, Cacimba Baixo, Lages e Barra Nova. São 11 quilômetros de rio que receberam o tratamento necessário para acabar de vez com a desertificação.

Foram recuperadas matas ciliares, reduzido o processo de assoreamento em reservatórios, aumentadas a umidade do solo e a produtividade relacionada a agricultura de sequeiro, e incentivada a conscientização da população quando ao uso sustentável e preservação dos recursos naturais.

Uma creche foi construída para atender 28 crianças filhas dos agricultores que desde o maternal, já começam a trabalhar no currículo escolas as questões ambientais’’. 209 famílias beneficiadas com as ações. Foram plantadas 60 mil mudas nas margens do rio. Hoje o que se vê, são grandes plantações de aroeira, pau darco, frejó, angico, catingueira, sabiá, pereiro, pau branco, mororó, leucina, nim, mameleiro, entre outras árvores nativas da região.

Fotos e texto de Antônio Carlos Alves

Nenhum comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias