Últimas Notícias

SECRETARIA DE SAÚDE DE CANINDÉ DISTRIBUI TELA PARA CAIXAS D´ÁGUA.

MEDIDA VISA COMBATER MOSQUITO AEDES AEGYPTI. 

A Prefeitura de Canindé, por meio da Secretaria de Saúde, estar distribuindo telas para proteção de caixas d´água. O objetivo é evitar criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. A ação, coordenada pela Coordenadoria de Endemias, e, tem como público alvo prioritário famílias de baixa renda.

A ação é feita em duas etapas: cadastramento e entrega. A demanda é definida de acordo com a avaliação dos agentes de controle de zoonoses, durante o trabalho rotineiro de prevenção à dengue. “É mais uma forma de atuarmos no trabalho preventivo. Dispomos de 23 rolos da unidade (tela) para caixas d´água”, o que corresponde a 12 mil metros do material’’, informou a Secretária de Saúde Nilvane Teófilo.

A instalação das telas é feita pelos agentes de saúde. “É uma ação para evitamos criadouros, mas explicamos ao morador que ele precisa tampar corretamente sua caixa d´água”, esclareceu a Secretária.

‘’O material será utilizado para vedar tanques, caixas, tambores, com distribuição gratuita. Basta um documento de identificação do beneficiário’’, lembra a profissional de saúde. 

Maria de Jesus, que reside no bairro da Palestina recebeu a tela, pois em sua casa a caixa d´água é tampada com madeira. “A gente nem pensa que lá na caixa o mosquito vai ficar. O pessoal da dengue esteve aqui, me explicou e agora vou colocar a tela”, disse. “Tem crianças aqui e não quero ninguém doente”, completou.

No ano passado foram notificados 498 casos de dengue, sendo que 69 foram confirmados. 

A febre chikungunya (ou chicungunha) é uma doença viral transmitida pela picada de um mosquito. Seu nome vem da língua da Tanzânia makondée que significa “doença do homem curvado” ou “doença quebra-ossos”. Refere-se à atitude da pessoa infectada que sofre de dor aguda nas articulações e é obrigada a adotar uma postura curvada, tiveram 410 notificações e 12 deram resultados positivos. ‘’Tivemos apenas dois casos de microcefalia’’, explica o coordenador de Endemias Gustavo Justa.

Em 2017, apenas 31 notificações de dengue e chikungunya. ‘’Nossa luta é permanente, já visitamos 3.169 imóveis e foram coletadas 57 amostras que serão enviadas para o Laboratório da 5ª Célula Regional de Saúde em Canindé’’, disse o coordenador.

Segundo ele, a partir do resultado das amostras, é feito o bloqueio no quarteirão que der positivo. Na sede e zona rural 7.550 depósitos foram tratados. ‘’A nossa tendência, é ultrapassar os números de janeiro’’.

43 Agentes de Endemias estão focados no trabalho que visa proteger 74.473 habitantes da cidade num raio de 3.218,2km2, numa densidade demográfica de 23,14% por domicílios.

Eles irão defender a saúde de famílias que residem na sede e zona rural. Atualmente moram na sede do Município, 46.912 habitantes e 27.608 na zona rural. Canindé hoje tem mais mulheres que homens. São 37.561 mulheres contra 36.912 homens. 

Texto de Antônio Carlos Alves

Nenhum comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias