Canindé

[Canindé][bleft]

Regional

[Regional][twocolumns]

CATADORES FATURAM ATÉ UM SALÁRIO MÍNIMO RECICLANDO ALUMÍNIO.


Descoberto há menos de 200 anos, o alumínio se tornou um dos elementos mais ecologicamente corretos em razão de sua grande utilização na reciclagem.

No Município de Canindé mais de 50 catadores optaram pela coleta de latas de alumínio que são jogadas no Meio Ambiente todos os dias. A renda mensal de cada profissional ultrapassa ao salário mínimo. De acordo com o especialista tributário Jurandir Garcia, o produto tem um grande valor comercial porque serve para diversas funções no processo de reciclagem.

‘’As latas de bebidas, amplamente utilizadas na reciclagem do alumínio, tem um ciclo de vida de 30 dias, que vai desde sua colocação na prateleira do supermercado até seu retorno como material reciclado’’, explica Jurandir.

Segundo ele, é importante reciclar latas de alumínio, basta lembrar que uma única latinha pode economizar a energia necessária para manter um televisor ligado durante 3 horas ou uma lâmpada de 100 watts acesa por 20 horas. Em média para compor um quilo de alumínio são necessárias 74 latas.

‘’Todos os dias faço um trajeto de mais de 12 quilômetros pelas ruas de Canindé em busca desse produto que se tornou raro, pela grande concorrência que se instalou no Município’’, salienta o catador Francisco de Sousa Maciel que reside no Bairro do Monte, na conhecida Favela do Rato.

‘’Eu antes era empregado da coleta de lixo e meu salário atrasava muito. Foi saí então que resolvi migrar para essa profissão que não é ruim’’, diz cheio de orgulho.

A cidade tem até o dia Municipal do reciclador. Dia 5 de junho, quando se comemora também o dia Mundial do Meio Ambiente. Há 200 anos o alumínio simplesmente não era conhecido. No entanto, nesse espaço de tempo se tornou um dos elementos químicos mais importantes do nosso dia a dia.

Presente na composição de diversos utensílios, o alumínio também é um dos metais mais utilizados na reciclagem em todo mundo e em especial no Brasil.

O país há mais de 10 anos é o campeão mundial de reciclagem de latas de alumínio. Cerca de 90% da produção são reaproveitadas, o que representa 8,2 bilhões de latinhas reutilizadas. Além de contribuir para a preservação do meio ambiente, a reciclagem é importante fonte de renda para milhares de catadores em todo o País.

Apesar de o alumínio ser o terceiro elemento mais abundante da terra, ele só foi isolado em 1825 e começou a ser usado na indústria 61 anos depois.

No Nordeste, cerca de 10 mil pessoas trabalham no recolhimento de latinhas. E segundo a Secretaria de Estado do Trabalho e Renda, esse número pode dobrar no verão, principalmente na época do Carnaval. Cada catador chega a recolher, em média, cinco quilos de latinhas por dia, vendidos a R$ 3 o quilo.

Segundo dado de 2015 da Associação Brasileira de Alumínio estima-se que existam 600 mil catadores em todo o País, que movimentam R$ 850 milhões. Para completar um quilo, o catador tem que recolher umas 60 latinhas. A atividade é exercida principalmente por crianças e idosos.

Fotos e texto de Antônio Carlos Alves
Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias


Prefeitura

[Prefeitura][grids]

Ceará

[Ceará][list]

Nacional

[Nacional][bsummary]

Plantão Policial

[plantão policial][threecolumns]