Canindé

[Canindé][bleft]

Regional

[Regional][twocolumns]

COLETA DE LIXO: GARIS TRABALHAM FORTE PARA MANTER A CIDADE LIMPA.


Uma verdadeira força tarefa toma conta das Ruas do Centro e bairros para manter a cidade limpa. ‘’Graças a Deus, estamos sendo respeitado pelo Poder Público. A limpeza da cidade faz bem para a saúde e gera contentamento’’, salienta a professora Maria do Carmo, residente na Praça Azul, por onde os serviços foram iniciados.

Em uma sociedade cada dia mais consumista, a quantidade de lixos que produzimos todos os dias só aumenta, mas garis trabalham constantemente para manter a “boa reputação” da cidade. Cada um dos 50 garis percorrem um quilômetro e 200 metros em 11 quilômetros de via e chegam a coletar diariamente 60 toneladas de lixo doméstico e comercial. Os caminhões andam numa marcha de 6 a 7 quilômetros por hora.

De acordo com o coordenador de limpeza Aldízio Almeida informou para a equipe do C4 NOTÍCIAS DO POVO ON LINE que, em média, estão sendo recolhidos por conta dessa paralisação um media de 210 toneladas de lixo, incluindo materiais recicláveis. 

‘’O grande problema é que, além de produzir um grande número de lixo, as pessoas jogam alguns deles no chão’’, explica. Quem nunca ouviu alguém dizer que joga lixo no chão para garantir o trabalho dos garis? A realidade é bem diferente. As pessoas não sabem que as coletas não são simplesmente de resíduos domésticos, decorrente daquilo que as pessoas consomem. O trabalho dos garis também é coletar resíduos de podas de árvores e arbustos, madeiras, terra (nas calçadas ou praças) e outros, que não necessariamente, são resultado de atitudes de desprezo dos indivíduos. 

“Nem sempre se tem conscientização. As pessoas não respeitam. Às vezes deixam cair alguma coisa no chão, por exemplo, um cigarro; não é o certo, mas pela pressa nem sempre param para pegar”, comenta Erica Pereira, que trabalha em uma loja no centro da cidade e acompanha o trabalho dos garis. 

Diferente de Erica, Isidoro Santana, que gosta de passear pela praça, generaliza e afirma que ‘’o ser humano é falho’’. Um joga lixo aqui, outro ali. “Se não fossem os garis, a cidade estaria imunda”. O aposentado aponta para um gari que está limpando a praça enquanto admira e comenta sobre o trabalho desses profissionais. 

A Secretaria do Meio Ambiente desenvolve alguns projetos de educação ambiental. Eles buscam conscientizar os moradores da cidade dos graves problemas que o lixo traz para a sociedade e o quanto a decomposição dele na natureza é lento.

Concorrentes ou colegas de ação? 

Os garis proporcionam uma boa qualidade de vida para a cidade, fazem com que não haja acúmulo de lixo nas ruas e bueiros, o que evita a proliferação de bichos, enchentes e doenças. Mas, não são só eles que tornam a cidade mais limpa. Os chamados recicladores também ajudam de maneira direta a limpeza da cidade. Atuam como trabalhador informal, andando pelas ruas da cidade coletando resíduos sólidos.

Muitos afirmam que seu trabalho é uma forma de colaborar para uma cidade melhor. Mesmo que o objetivo seja o lucro que esses materiais trazem ao final do dia, não deixa de proporcionar, também, lucro à beleza da cidade.

Maria de Lurdes da Silva que mora no bairro das Campinas Silva é catadora de lixo há 28 anos diz que não há concorrência entre esses dois profissionais da limpeza de Canindé porque, diferente dos garis, eles não são "fixos". O dia que tem lixo eles lucram por ele, o dia que não têm eles acabam voltando para casa de mãos vazias. A reciclagem é feita por eles mesmos durante a coleta, o que evita a acumulação de lixo, além de promover a preservação ambiental. 

Ambas as profissões são de extrema importância para uma cidade cada dia mais limpa. Esse trabalho que não é, por vezes, visto pela sociedade, está presente em cada rua da cidade e é pela mão dos garis e catadores que a cidade mantém sua imagem turística para quem chega. 

"Estima-se que existam cerca de 3.000 lixões em atividade no País. Juntos, recebem cerca de 189.000 toneladas de lixo por dia. Desse total, apenas 1,4% é reciclado. Apenas 27% das cidades brasileiros têm aterros sanitários e somente 14% dos municípios fazem coleta seletiva do lixo, o que é um absurdo", denuncia Airton. "Nossa intenção é mandar para o lixão o menor número possível de resíduos produzidos na Cidade. Reciclar é evitar problemas mais graves", assegura. 

Fotos e texto de Antônio Carlos Alves

Amanhã você vai saber como surgiu o Gari e as Margaridas no Brasil.



Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias


Prefeitura

[Prefeitura][grids]

Ceará

[Ceará][list]

Nacional

[Nacional][bsummary]

Plantão Policial

[plantão policial][threecolumns]