Últimas Notícias

VELHO CHICO: CIDADES DOS SERTÕES DE CANINDÉ SÃO DESTAQUES EM NOVELA DA TV GLOBO.


Duas cidades encravadas nos Sertões de Canindé colocaram mais uma página na história da cultura popular Nordestina. Canindé e Caridade no Sertão do Ceará foram os destaques dos capítulos da novela ‘ VELHA CHICO’’, que foi ar na noite de segunda-feira, dia 25 de julho em horário nobre da Rede Globo de Televisão.

A Missa do Vaqueiro e a Pega do Boi na Mata ganharam outra dimensão com a participação de artistas globais que se misturaram as cenas gravadas no meio da caatinga por vaqueiros do Sertão Seco e árido da região.

Conforme antecipou em duas Reportagens especiais o ‘’C4 NOTÍCIAS DO POVO ON LINE’’, sob o título: ‘’GLOBO GRAVA CENAS DE VELHO CHICO EM CARIDADE E CANINDÉ E, ‘’NOVELA VELHO CHICO VAI RESGATAR PEGA DE BOI NA MATA as tomadas de imagens na cidade de Caridade pela produção da Novela ‘ VELHA CHICO’’, de Luiz Fernando Carvalho, foram transformadas em uma disputa pessoal entre os dois vaqueiros destemidos e rivais interpretados por Domingos Montagner (Santo) e Marcos Palmeira (Cícero). O cenário permaneceu o mesmo, apenas mudou as personagens.


‘’Na trama, o que foi rodado em Caridade e Canindé, foi ao ar num momento mágico para quem vive a vida do gado, principalmente para os 222 vaqueiros que passaram um dia inteiro vestido a rigor, para mostrar as cenas de um Sertão estorricado, mas de muita beleza humana.

De acordo com sua entrevista ao C4 NOTÍCIAS DO POVO ON LINE, Gustavo Fernandez Diretor da novela antecipou o que seria a disputa. Santo (Domingos Montagner) vai oferecer uma prenda para Tereza (Camila Pitanga) em "Velho Chico". E vai ser na frente da cidade inteira. Durante a pega do boi, o presidente da Cooperativa disputa o animal com Cícero (Marcos Palmeira). Os dois emparelham seus cavalos, cada um de um lado do brete. Cada um com sua torcida. Tereza ficou do lado de Cícero, mas torcendo por Santo, isso estava claro em seu olhar.

Os rivais correram atrás do boi, sedentos, para pegar o animal. Trouxeram a tona uma disputa que travam por mais de trinta anos, pelo menos. E afundam atrás da rés caatinga adentro.


Todos ficaram em silêncio, apreensivos. Estão nessa espera até que Santo aponta na entrada do cipoal montado em seu cavalo, com alguns cortes no rosto e meio torto na sela, resultado de seu embate com Cícero que lhe feriu ombro e braço, que pende ao longo do corpo.


Mas traz o boi encaretado com ele. Os vaqueiros fazem festa, aplaudem, assobiam e lançam seus chapéus de couro para o ar. Afrânio (Antônio Fagundes) fixa um olhar de ódio no Presidente da Cooperativa e mastiga as palavras.

Santo conduz o cavalo e o boi na direção da multidão que o espera por ali. Luzia, sorridente, está no meio, esperando seu boi. Ela se destaca do grupo e vai correndo na direção de Santo que passa batido por ela. Ela para e o acompanha surpresa, sentindo o sorriso escorrer da boca enquanto vê o marido se dirigir até Tereza. Afrânio, estupefato, advinha à intenção de Santo e rumina com ódio. "Ele num vai fazer isso! Não na minha frente e de todo esse povo!", diz o Saruê.

O silêncio e a imobilidade são totais no meio do povo enquanto ele se encaminha para Tereza. Cícero, também estropiado, sai agora do cipoal a tempo de ver Santo chegar perto de Tereza. Para surpresa de todos Santos entrega o boi para ela. "Fica pelo boi que lhe tomei há trinta anos e você nunca veio buscá!", afirma Santo para Teresa, no final do capítulo da novela.
 
Fotos e Texto de Antônio Carlos Alves

Nenhum comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias