Últimas Notícias

PREFEITURA DE CANINDÉ REALIZA CONFERÊNCIA DAS CIDADES.


Com o tema: Função Social da Cidade e da Propriedade e o lema: ‘’Cidades inclusivas, participativas e socialmente justas’’, a Prefeitura de Canindé promoveu nesta quarta-feira (15) de junho, no Auditório do Sindicato dos Servidores Públicos do Município, a 6ª Conferencia Municipal das Cidades, evento este preparatório para a Conferência Estadual e a Nacional das Cidades que tem como tema “Quem muda a cidade somos nós. Reforma urbana já”.

No ato, foram debatidas questões relacionadas ao desenvolvimento urbano da cidade – elencando propostas para o município e propondo alteração, supressões e adições para o Plano Diretor – e eleito os delegados que representarão o município na 5ª Conferencia Estadual das Cidades que acontece de cinco a oito de agosto. Foram apresentados ainda a resolução do Conselho Nacional das Cidades e os dispositivos do Regimento da 6ª Conferência Municipal.

A mesa foi composta pelo prefeito, Celso Crisóstomo, a Presidente do Conselho Fábia Sales, o vereador Edson da Pinheiro e o arquiteto Luciano Guimarães responsável pelo projeto do corredor religioso.

Ao usar da palavra na abertura Conferencia às 9h, o prefeito Celso ressaltou a importância do evento. “É nesse encontro que vamos traçar diretrizes para o desenvolvimento do nosso município. Aqui trazemos nossas criticas para podermos construir uma cidade cada vez melhor de se viver”.


Fábia Sales presidente do Conselho das Cidades abriu os debates. Ela fez um apanhado histórico da Constituição Brasileira e abordou a importância da Lei Orgânica Municipal, bem como, o PDDU, Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano. “O Estatuto da Cidade que regulamenta a política urbana da Constituição Brasileira. Um encontro como esse visa promover uma maior interação entre o governo e o povo. A finalidade dessa Conferencia é podermos elaborar projetos e soluções essenciais para a nossa cidade, promover políticas publicas destacando o desenvolvimento urbano. E o instrumento maior chama-se Plano Diretor que codifica toda a situação municipal. Todo município com mais de 20 mil habitantes tem que ter um Plano Diretor, e nos temos“, afirmou Dra. Fábia.

Na oportunidade, o arquiteto e palestrante do dia Luciano Guimarães destacou a importância da Conferencia como mais um instrumento de participação popular que reúne cidadãos das zonas urbana e rural e ressaltou as obras que promovem o desenvolvimento urbano que esta em curso e as que irão começar. ‘’Sem a participação popular não teremos um município forte. Essas Conferencias são muito importantes pois promovem um desenvolvimento maior para nossas cidades. “Grandes obras esse governo estar promovendo como urbanização, pavimentações nos bairros, construções de áreas de lazer e esporte, infraestrutura na saúde, dentre outras”, ressaltou o arquiteto.

“Esse encontro tem uma grande importância”. É aqui que planejamos o futuro de nosso município. Esta Conferencia traz opiniões tanto da situação quanto da oposição em prol do desenvolvimento de Canindé’’, lembrou.

“Precisamos cuidar de nossa cidade”. O ponto inicial é a sustentabilidade e um plano sustentável.


Propostas – Muitas foram às propostas debatidas em quatro eixos como a participação do FNDU – Fundo Nacional de Desenvolvimento Urbano como instrumento institucional de Caráter financeiro, instrumentos e políticas de integração Inter setorial e territorial e políticas de incentivo a implantação de instrumentos de promoção da função social da propriedade.

Foram formados três grupos que deram suas propostas para melhorar e desenvolver o município.

Eleição dos Delegados – Durante a Conferência foram eleitos ainda os delegados que vão representar o município na Conferencia Estadual das Cidades.



Texto de Antônio Carlos Alves

Fotos de João Paullos

Nenhum comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias