Últimas Notícias

CANINDÉ: PAIC – PNAIC O CAMINHO PARA ALFABETIZAR NA IDADE CERTA


O PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA é um programa federal que acompanha o ciclo da alfabetização, ou seja, os três primeiros anos do ensino fundamental, atendendo todas as turmas seriadas e multisseriadas de 1º ao 3º ano. O programa tem todo um processo de formação continuada que é subdividido entre coordenação local municipal, orientadores de estudos e professores alfabetizadores. Cada município fica responsável para viabilizar o processo de formação aos seus educadores através da parceria entre estado e município. ‘’Em Canindé atendemos com a formação e o acompanhamento didático pedagógico, 188 professores alfabetizadores, para 3.005 alunos do 1º ao 3º ano em 74 escolas de 21 Polos, sendo que desse total, 572 estão matriculadas no Centro de Referência de Educação Infantil Professor Fleury Santos. Temo ainda turmas puras de multisseriadas com 168 educadores, que recebem orientação um coordenador local e 07 orientadores de estudos’’, ressalta Sueli Secundino orientadora Municipal.

As formações acontecem mensalmente com uma carga horária de 8 horas de formação incluindo um Seminário Municipal ao final do período letivo.

Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa é uma colcha de retalhos que articula diversas experiências de alfabetização no Brasil aliadas à formação de professores, a exemplo do Pró-Letramento. Mas a principal inspiração e modelo essencial para o PNAIC é um programa do Governo do Ceará que teve sua semente plantada em Sobral. Em 2002, o deputado estadual Ivo Gomes (PSB/CE) foi eleito e levou à Assembleia Legislativa sua experiência como Secretário de Desenvolvimento da Educação de Sobral. Como presidente do Comitê Cearense para a Eliminação do Analfabetismo Escolar, introduziu em 2004 um programa de erradicação do analfabetismo que nasceu em Sobral, e que no âmbito estadual foi assumido em 2007 e batizado de Programa pela Alfabetização na Idade Certa PAIC.


‘’O PAIC surgiu da constatação de que apenas 15% dos alunos do 2º ano do Ensino Fundamental do Ceará liam e compreendiam um pequeno texto, e somente 42% conseguiram produzir um pequeno texto (nenhum foi considerado ortográfico). Além disso, foram detectados problemas na formação inicial dos professores alfabetizadores e isso resultava na sala de aula, na maioria deles não possuindo um método para alfabetizar’’, observa Sueli.

Com o auxílio da UNDIME E UNICEF, o PAIC conseguiu capilaridade nos Municípios, e se concentrou em cinco eixos: gestão da educação municipal, avaliação externa, alfabetização, educação infantil, literatura infantil e formação do leitor. Desde então, o IDEB do estado para o 4º e 5º ano pulou de 3,2, em 2005, para 4,9 em 2011 (o esperado era 4,0). Se em 2007 apenas 15 municípios, de um universo de 184, tinham nível considerado desejável de alfabetização (um deles era Sobral), em 2011 praticamente todos os Municípios alcançaram o mesmo patamar (com a exceção de cinco, que ficaram no nível "suficiente", segundo mais alto).


Texto e fotos de Antônio Carlos Alves

Nenhum comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias