27 março 2016

Planejamento e Estratégia de Marketing Eleitoral para as Eleições 2016


Os partidos políticos precisam divulgar e exaltar com a mais ampla publicidade a melhor imagem possível de cada um dos seus candidatos no sentido de persuadir e convencer o eleitor e assim fazer uso dessa importante ferramenta para vencer uma eleição. Trata-se da adoção da estratégia em aproveitar ao máximo para obter retorno positivo com ajuda do comportamento geral de uma população.

As mais variadas estratégias de marketing que são utilizadas para satisfazer interesses mercadológicos e de conveniência entre fornecedores e consumidores estão sempre na mira de empresas que usam a mídia, as redes sociais e os mais variados tipos de publicidade física e pessoal para expor e apresentar marcas e modelos de veículos, roupas, calçados, alimentos, bebidas, cosméticos, brinquedos, artigos esportivos entre outras infindáveis modalidades de bens, produtos e serviços. Em suma, o que se busca no emprego do marketing e da publicidade é nada mais e nada menos do que deixar gravado na memória do consumido aquilo que se quer vender!

 O Marketing Eleitoral é uma versão de tecnologia estratégica que compara produtos prontos para ser consumidos a pessoas aptas a disputar um cargo eletivo representativo. Ao invés de empresa, o partido político passa a ser o produtor e a campanha eleitoral o meio de publicidade do candidato, que por seu turno seria o produto onde a sua embalagem traria vislumbrada a marca e o modelo em fotos, vídeos, imagens de sua postura, as cores do seu partido, o número e o nome da sua legenda, etc. O eleitor seria o consumidor. É claro! Temos, portanto uma simples comparação do porque o emprego do marketing é tão importante a uma candidatura política quanto imprescindível para se vencer uma eleição dada às peculiaridades comportamentais do cidadão que durante o ano inteiro é consumidor e no dia da eleição, mudando ou não o seu comportamento, decidirá de fato uma eleição na condição eleitor...

 Tudo isso remete em alertar que os fatos com texto, imagens e vídeos estarão a vincular a memória de cada um dos cidadãos para o momento das eleições onde o destaque aponta para os partidos políticos PT de Lula e Dilma, o PMDB de Temer, Cunha e Renan Calheiros e o PSDB de Aécio como Porta Standard da oposição nacional. Estes partidos já garantiram a "dianteira" na largada da próxima campanha eleitoral, pois são os protagonistas dos atuais acontecimentos políticos de ordem nacional com repercussão bombástica em nível regional e local. Estão no topo da publicidade em publicações em tempo real em todas as mídias e meios de comunicação de massas. Mas, somente sair na frente numa Campanha Eleitoral não significa vencer uma eleição! Então o que fazer?

Procurar responder a tal preocupação é fundamental analisar o voto de legenda, aquele onde o eleitor que não vota em candidato nenhum e opta em somente escolher uma legenda partidária, levanta uma preocupação aos partidos políticos de pouca expressão na mídia em vista das últimas eleições os dois partidos que lançaram candidatos majoritários a Presidência da República, o PT e o PSDB, ocuparam respectivamente o primeiro e o segundo lugar na totalização dos votos de Legenda, enquanto que o PMDB, o maior partido político do País, ficou na terceira colocação. Ora, a conclusão é que até o eleitor que não quer votar em candidato nenhum e para não perder o voto aperta o botão de alguma das legendas partidárias mais conhecidas. É como criança que acerta o bombom que viu no desenho animado num cesto com centenas de balas e gomas de mascar...

Ora, sendo as fileiras do PSDB uma gota d'água no oceano comparada com as fileiras e a capilaridade municipal do PMDB, então porque ficou em segundo lugar e não em terceiro na contagem dos votos de legenda das últimas eleições majoritárias? A resposta é simples: O PT tinha candidato à presidente e o PSDB também. O PMDB não. Como "tamanho não e documento" a percepção de poder político no imaginário do eleitor começa de cima para baixo! Sendo, portanto, o eleitor um componente individual da base, logo aquele partido que lança candidato majoritário é porque é forte e vice versa. Isso se reflete no Município...

 A recomendação estratégica para os partidos sem visibilidade que queiram entrar “em cena” durante a Campanha Eleitoral seria lançar candidatos majoritários nas eleições municipais, independentemente de favoritismo ou em condição de "lanterna", uma vez que sendo “notícia” será visualizado com maior impacto ao demonstrar coragem para o eleitorado em "quebrar a polaridade eleitoral" na disputa eleitoral em seu município. Isso, entretanto, não impede de por em prática a desistência no curso da campanha eleitoral para apoiar um dos partidos mais bem cotados na polaridade "pulando para o pau que dá sombra" ao se adequar ao comportamento clássico das eleições majoritárias municipais disputadas em um só turno onde a tendência é a polarização. 

 Nem que seja para desistir em apoio à outra candidatura, o Partido que quiser recuperar e ou realçar sua imagem deve sim intensificar o lançamento de candidatos a prefeito e a vice nas eleições municipais ainda que para isso se submeta à tática do sacrifício. Essa estratégia é muito utilizada pelos partidos políticos numa eleição de segundo turno onde há mais de duzentos mil habitantes e é empregada de igual modo no decurso de campanha eleitoral de um só turno onde está aberta a possibilidade de desistir da candidatura para compor no apoio a uma candidatura da polaridade que esteja de acordo com o raio de aliança regional e ou nacional. Ainda que o partido político não vença a eleição sua “legenda” ficará na lembrança que não se apagará da memória dos eleitores nas Eleições seguintes e será lembrado quando lançar candidatos a presidente, governador e deputados federais e estaduais nas Eleições de 2018...


 André Noronha Brasil
 Acadêmico de Administração Pública
Universidade Federal do Ceará UFC

0 comentários:

Postar um comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias

Copyright © C4 - Notícias de Canindé | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top