04 março 2016

ESCOLA EM CANINDÉ PRESTA HOMENAGEM A PATATIVA DO ASSARÉ O PORTA VOZ DO SERTÃO.


Embora tenha frequentado a escola apenas seis meses, Patativa do Assaré se tornou Doutor Honoris Causa (titulo atribuído à personalidade que se distingue pelo saber ou pela atuação em prol das artes, das ciências, da filosofia, das letras ou do melhor entendimento entre os povos) de pelo menos três universidades. Mesmo assim Patativa do Assaré deu nome a uma escola no Sertão do Ceará, mas precisamente em Canindé, na Comunidade de Santana da Cal, que fica a 20 quilômetros da sede. Se vivo estivesse estaria completando neste sábado 107 anos.

O empreendimento educacional custou R$ 2.847.235,37, com investimentos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE, Governo do Estado e a parceria do Município de Canindé.

Serão atendidos 210 alunos do 6º ao 9º ano em tempo integral, divididos em oito turmas. A aula inaugural foi registrada no último dia 1º de março. A partir de hoje, o Município entra na parceria com o transporte escolar.



CONHEÇA UM POUCO DA HISTÓRIA DO HOMENAGEADO.


O nome dele é Patativa do Assaré, mas você pode chamá-lo também de “porta-voz do sertão”. Patativa, homem simples, mas de grande sabedoria e inteligência linguística, é um daqueles casos em que a poesia se mistura e se confunde com a vida de quem a escreve, por isso, conhecer a história do escritor é essencial para compreender sua poética. Longe do cânone literário e distante daquilo que se convencionou chamar de “a grande literatura” (afinal, o que é literatura?), Patativa do Assaré mostrou que era preciso dessacralizar a arte, sobretudo a literária, e trazê-la para perto do povo.

Patativa do Assaré, na verdade, é pseudônimo de Antônio Gonçalves da Silva. O poeta nasceu no dia 05 de março de 1909, na Serra de Santana, pequena propriedade rural do município de Assaré, no sul do Ceará. Ainda menino, perdeu a visão do olho direito e, a despeito da pobreza, algo tão comum na dura rotina do homem sertanejo, cresceu interessado pela cultura popular: ouvia histórias e lia folhetos de cordel, foi menino violeiro e repentista. O talento para as rimas improvisadas deu grande fama ao poeta e, por volta dos vinte anos, foi apelidado de Patativa em alusão ao pequeno pássaro amazônico de canto incomparável. Posteriormente adotou o Assaré em homenagem à sua cidade natal.

Inspiração Nordestina, seu primeiro livro, foi publicada em 1956 e, em 1967, ganhou uma segunda edição, renomeada para Cantos da Patativa. Em 1970, foi lançada uma nova coletânea de poemas, Patativa do Assaré: novos poemas comentados e, em 1978, foi lançado Cante lá que eu canto cá. Em 1988, o público foi agraciado com o livro Ispinho e, em 1994, Fulô e Aqui tem coisa. A poesia de Patativa inspirou não apenas escritores, mas também músicos, sobretudo os cantadores do nordeste, contribuindo assim imensamente para a música popular brasileira. A característica principal de seu trabalho foi a oralidade: o poeta transferia a palavra para o papel tal qual ela era falada pelo homem simples. Por esse motivo, seus poemas, feitos para serem recitados, perdem em significação e expressividade quando expressos por meios não verbais.

Engana-se quem pensa que o poeta – que nunca teve pretensão em sê-lo –, não sabia escrever versos complexos: Patativa criou versos nos moldes camonianos, inclusive sonetos na forma clássica (duas estrofes de quatro versos e duas estrofes de três versos, todos decassílabos). Para a poesia “matuta”, assim por ele denominada, reservava a poesia de rima e métrica populares, por exemplo, a décima e a sextilha nordestina (poema composto por seis versos).

O poeta e agricultor faleceu em Assaré no dia 08 de julho de 2002 aos 93 anos, deixando para a literatura e para a cultura popular uma inestimável contribuição.


TEXTO: ANTONIO CARLOS ALVES
FOTOS DE JOÃO PAULLOS


0 comentários:

Postar um comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias

Copyright © C4 - Notícias de Canindé | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top