04 março 2016

CANINDÉ LIDERA EM NÚMERO DE CISTERNAS DE ENXURRADA NO CEARÁ


O Município de Canindé lidera no Estado em número de cisternas de enxurrada, implantadas pela Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Ceará (SDA), com o objetivo de viabilizar a implantação dos quintais produtivos e estimular a agricultura familiar, na região onde existe o maior número de áreas de assentamentos do Brasil do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) e Instituto de Desenvolvimento Agrário do Ceará (IDACE).

Ao todo são 72 assentamentos, assim distribuídos: 63 áreas do INCRA e 09 do IDACE, onde residem 2.261 famílias.

Segundo o titular da SDA, Dedé Teixeira, já foram construídas 164 cisternas de enxurrada no Município. Em maio de 2014, o programa autorizou a implantação de mais 470 cisternas neste modelo de tecnologia, somando-se a outras 112 que já vinham em processo de construção. “Canindé passou a ser o município do Ceará com maior número de cisternas de enxurrada do Estado. Ao todo são 746 unidades construídas”, informa o Secretário.

Para o prefeito de Canindé, as cisternas trazem benefícios como a oportunidade do agricultor produzir alimentos para serem vendidos na feira da agricultura familiar, bem como no uso da merenda escolar. “A nossa parceria com o governador Camilo Santana traz muitos resultados para Canindé. Essas cisternas não resolvem os problemas de ontem e de hoje, mas os de amanhã. Se tivermos muitas cisternas, vamos garantir água para as comunidades por muito tempo”, diz o prefeito.



TECNOLOGIA RURAL.

Cisterna de enxurrada é uma tecnologia social que serve para armazenar água da chuva e tem ajudado a melhorar a qualidade de vida de muitas famílias de agricultores no semiárido brasileiro. O terreno é utilizado como área de captação e, para filtragem da água, são construídos tanques de decantação. Essa água escoa por meio de canos até a cisterna, que tem capacidade para armazenar 52 mil litros.

A água da cisterna de enxurrada é destinada à criação de pequenos animais, cultivos de hortaliças, plantas medicinais e beneficiamento de frutas.

O equipamento é construído dentro da terra, ficando somente a cobertura de forma cônica acima da superfície. O terreno é utilizado como área de captação. Quando chove, a água escorre pela terra e, antes de cair para a cisterna, passa por duas ou três pequenas caixas, uma seguida da outra, que são os decantadores. Os canos instalados auxiliam o percurso da água que escoa para dentro do reservatório.

A retirada da água da cisterna de enxurrada é feita por meio de uma bomba de repuxo manual. “É sem dúvida uma grande ajuda que as autoridades asseguram para nós porque quem tem coragem para trabalhar, garante alimento o ano inteiro”, diz o agricultor familiar Cícero da Silva do Assentamento Fé na Luta.


“A região semiárida é marcada pela irregularidade das precipitações pluviométricas, concentradas geralmente em um curto período do ano, o que faz com que ocorram grandes períodos de escassez de água”. Durante décadas prevaleceu uma imagem distorcida da região semiárida, um lugar seco e pobre, sem nenhuma perspectiva de sobrevivência para os moradores da região. No entanto, iniciativas dos movimentos sociais e ONGs têm demonstrado que o semiárido é uma região rica, com grandes perspectivas de sobrevivência. Basta, no entanto, saber aproveitar as potencialidades dessa região que possui uma grande diversidade ambiental e cultural'', observa o Secretário da Agricultura e Recursos Hídricos de Canindé, Domingos Sávio.

O trabalho tem avaliado os impactos das cisternas de enxurrada na vida das famílias, especialmente no que se refere ao acesso a alimentos. A primeira pesquisa realizada no Nordeste foi desenvolvida na zona rural do município de Teofilândia, na Bahia, nas comunidades Bola Verde, Brasa, Vargem Velha, Barreiro, Boa Esperança e Junco, com 13 famílias beneficiadas com esse tipo de cisterna em suas propriedades.


COMUNIDADES TÊM QUALIDADE DE VIDA

A metodologia para a primeira pesquisa realizada na Bahia sobre a utilização da cisterna de enxurrada consistiu de visitas às propriedades e aplicação de questionários, onde se concluiu que mudanças significativas ocorreram nas comunidades em estudo, no que se refere ao acesso a alimentos por parte dos agricultores e agricultoras familiares, a partir da introdução da tecnologia em suas propriedades, muito embora se faça necessária a implantação de políticas públicas que promovam e garantam aos agricultores o acesso à terra e à água para produção de alimentos, fixando-os em suas origens espaços-culturais , como forma de garantir autonomia, qualidade de vida e dignidade ao cidadão.

Depois que chegou ao Ceará, a vida de muitas famílias mudou e para melhor. É o caso de Joana nos. Para ela, ter a sabedoria de produzir, com persistência e senso de oportunidade, é o principal conceito da agricultura de subsistência, que alcança milhares de famílias instaladas no semiárido. Em Canindé, são diversos os exemplos daqueles que, apesar dos avanços tecnológicos, superam as crises, especialmente a irregularidade das chuvas, e vivem em sintonia com o meio ambiente, mantendo principalmente a sustentabilidade financeira.

Joana tira da terra o sustento e os recursos para tocar sua vida e da família. A renda dos produtos orgânicos é utilizada para manter sua família. “Estou muito feliz com esse meio de trabalho, porque tenho aplicado com disciplina os recursos que ganho com minha horta”, comemora o agricultor.

Toda a produção vem de uma área de 2,5 hectares, com o apoio de uma cisterna de enxurrada. “Planto milho, feijão, tomate, pimentão, cebolinha, coentro, pimenta de cheiro, entre outros produtos caseiros”, diz o produtor, que mora no assentamento Fé na Luta. O trabalho chega a render para Cícero Almeida até R$ 1.200,00 por mês. As vendas são feitas nas Comunidades da região e na feira da Agricultura Familiar todas as terças e quartas-feiras em Canindé.

Fotos e texto de Antônio Carlos Alves
Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Canindé

0 comentários:

Postar um comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias

Copyright © C4 - Notícias de Canindé | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top