31 março 2016

CANINDÉ É SEDE DE ENCONTRO REGIONAL SOBRE CISTERNAS.


Com o objetivo de refletir sobre a importância da Escola do Campo, como contribuição para o fortalecimento, valorização e consolidação das práticas pedagógicas, O Centro de Pesquisa e Assessoria – SPLAR e Articular com o Semiárido Brasileiro – ASA, com a parceria da Secretaria de Educação de Canindé, realizaram encontro no Centro de Treinamento Santo Antônio na manhã desta Quinta-feira.

Durante o evento foram discutidos assuntos relacionados aos ‘’Desafios da Escola do Campo’’, como programa cisternas nas escolas, onde Rosangelo Marcelino mostrou as mudanças que ocorrem com a chegada do benefício.

Já Andréa de Sousa Lima do Fórum de Convivência pela vida no Semiárido cearense, levantou questões que mostram o quanto é importante esse processo nas unidades de ensino da zona rural.


Erivando Barbosa da Escola do Campo Filha da luta Patativa do Assaré e Jackson Nogueira da Secretaria de Educação, falaram da qualidade de vida que hoje vivem os jovens com essa evolução hídrica.

Alunos como Maria Fernanda Agostinho Mota de 12 anos e Francisca Gardênia Aguiar Rocha da mesma idade que comemoram a melhoria no consumo da água.



Segundo elas, tinham que levar água de casa para beber, porque a água que a escola oferecia era de procedência duvidosa. ‘’Agora tudo mudou’’, comemora a professora Maria Gerlândia da Escola de Ensino Fundamental I e II João Amaro em Salitre.

A Secretária de Educação Infantil e Fundamental Maílza Freitas elogiou e comemorou a chegada das chuvas e das cisternas. ‘’Nada para mudar a vida das crianças do semiárido do que uma boa chuva e a implantação das cisternas. É um projeto sério e comprometido com o social. Ações como essas é que mudar a vida no Sertão’’, disse.

Para os idealizadores do programa, a água não é só o fortalecimento da vida, mais de nossa cultura. Tudo que chega a Escola conscientiza, gera responsabilidade porque é a Escola a nossa segunda casa, onde as crianças aprendem a ter uma convivência sadia e amigável’’, ressaltou Raimundo Pinto de Sousa da Comunidade de Barra do Bento.

Participaram do evento 13 Escolas de Canindé, duas de Caridade, 1 de Caucaia e um de Ocara. Paramoti, Pacajus e Chorozinho não mandaram representantes.

Antes na abertura o Grupo de Teatro Raízes da Terra de Tiracanga, formando por oito jovens fizeram uma apresentação, mostrando a diversidade cultural que é muito forte na região.

O Município de Canindé foi contemplado com 34 unidades hídricas, numa extensão de 3.218,4km2.





Texto de Antônio Carlos Alves
Fotos de João Paullos.


0 comentários:

Postar um comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias

Copyright © C4 - Notícias de Canindé | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top