19 fevereiro 2016

VEREADORA PROPÕE EDUCAÇÃO DE TRÂNSITO NO CURRÍCULO ESCOLAR EM CANINDÉ.


É necessário universalizar o conhecimento das normas de segurança já nos bancos escolares, como acontece com Matemática, Português e História, entre outras disciplinas.

A Vereadora Zeleide Araújo do Partido Republicano do Brasil – PRB de Canindé vai propor na Câmara Municipal, Projeto de Lei, de nº 002/2016 de 18 de fevereiro de 2016 que inclui no currículo escolar do Município, a disciplina para educação no trânsito.

De acordo com a redação, o projeto visa preparar e esclarecer as crianças sobre a necessidade de convivência saudável no trânsito. Segundo ela, as causas mais comuns de acidentes resultam em mais mortes e, segundo especialistas, estão associados ao erro humano.

‘’É necessário universalizar o conhecimento das normas de segurança já nos bancos escolares, como acontece com Matemática, Português, História entre outras disciplinas.

Segundo a parlamentar, mais importante do que reconhecer o trabalho implantado no estado nos últimos anos é entender que o número de vítimas fatais continua indicando que estamos enfrentando uma batalha mais complexa e sangrenta do que as guerras tradicionais.

‘’Não há dúvida que a Operação Lei Seca — instituída pelo Governo Federal e fruto de parceria entre a Secretaria de Governo do Ceará, o DETRAN, com a participação importante do Demutran, e a Guarda Municipal de Canindé tem sido o principal fator para queda do índice de mortes no Ceará e em Canindé’’, frisa.

‘’Podemos também creditar às vistorias anuais, que monitoram a emissão de gases e verificam os itens de segurança de toda a frota veicular do estado, como outro significativo fator de redução’’, salienta.

‘’Como se pode ver, o Estado e o Município estão fazendo o dever de casa, com ações efetivas voltadas à segurança do trânsito, porém, para derrubar a estatística de acidentes graves, é preciso criar medidas radicais de âmbito, Municipal, Estadual e Federal. A luta contra os acidentes exige ação de perenidade e, a meu juízo, só existe uma única capaz de colocar o Brasil em condições de civilidade no trânsito: a inclusão da disciplina Educação e Segurança no Trânsito (EST) na grade curricular fixa dos ensinos fundamental e médio em todo o país’’, observa.

Na opinião de Zeleide Araújo, atualmente, as pessoas começam a conhecer segurança no trânsito quando vão tirar suas carteiras de motorista aos 18 anos ou mais, idade em que já estão com a sua formação, em parte, consolidada. Até lá, os jovens já se acostumaram a andar corriqueiramente de skate no meio da rua, a atravessar fora das faixas ou embaixo das passarelas, a andar de bicicleta velozmente nas calçadas ou entre veículos.

‘’Assim, os futuros motoristas chegam às autoescolas com o mau comportamento já enraizado, de difícil reversão’’, lamenta a vereadora.

Mas o problema não fica só por aí, pois a grande massa da população que faz parte do trânsito — como os pedestres, os usuários de transportes coletivos, os ciclistas e outros cidadãos comuns —, por vezes, não frequentou, não frequenta e nem frequentará as autoescolas. Por isso, nunca terá contato com as regras básicas de segurança no trânsito.

Para que tenhamos um trânsito civilizado e humano, está evidente a necessidade de universalizar o conhecimento das normas de segurança já nos bancos escolares, como acontece com Matemática, Português, História, Religião, entre outras.

‘’Para tanto, é preciso aprovar na Câmara Municipal, na Assembleia Legislativa, Congresso Nacional um projeto de lei prevendo a inclusão da disciplina EST, a fim de que aulas expositivas, teóricas e práticas, sobre o assunto passem a fazer parte das atividades nos estabelecimentos de ensino de todo o país’’.

‘’Quando essa conscientização for alcançada por todos, temos certeza de que o índice de acidentes cairá vertiginosamente, as vidas serão preservadas e o trânsito ficará mais cordial. Também, os candidatos a motorista chegarão às autoescolas bem formados quanto à segurança do trânsito e, por consequência, a carga horária das atuais aulas teóricas cairá de 45 horas para a metade, ou, talvez, seja desnecessária’’, acredita Zeleide.

‘’Acidentes exemplares que vêm destruindo a paz e a integridade de milhares de famílias, infelizmente, não faltam para demonstrar que o que está sendo proposto é vital, e que não há mais tempo a perder. Pense nisso’’, finalizou a educadora.


FOTO: ANTONIO CARLOS ALVES

0 comentários:

Postar um comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias

Copyright © C4 - Notícias de Canindé | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top