Últimas Notícias

Final trágico: Vice-prefeito é morto após ser mantido refém na prefeitura de Choró


Homem armado manteve vice-prefeito refém por mais de duas horas. Suspeito foi encontrado morto após negociar liberdade do refém.

O vice-prefeito do município de Choró, a 155 quilômetros de Fortaleza, Sidney Cavalcante, foi assassinado a tiros na tarde desta terça-feira (24) após ser mantido refém no Centro Administrativo Expedito Quirino Borges, sede da prefeitura da cidade.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Sidney Cavalcante (PT) foi rendido por um homem armado no fim da manhã desta terça-feira (24). O homem manteve o vice-prefeito refém por mais de duas horas em uma das salas do prédio.

Policiais tentaram negociar a libertação do refém, mas encontrou os dois mortos dentro da sala. A hipótese é de que o homem armado tenha cometido suicídio. A Polícia Militar não descarta a possibilidade de crime passional.

A PM investiga agora a informação de que o assassino do vice-prefeito também teria matado a própria mulher na cidade de Fortaleza.

Homenagem Assembleia Legislativa

Os deputados da Assembleia Legislativa do Ceará (ALCE) fizeram um minuto de silêncio nesta terça-feira, 24, um minuto de silêncio como homenagem póstuma ao vice-prefeito de Choró, Sidney Cavalcante (PT), morto no final da manhã de hoje. 

O deputado Elmano de Freitas (PT), que presidia a sessão, informou aos demais parlamentares na tribuna do Plenário e convocou o minuto de silêncio. Elmano lembrou que esteve no sábado, 21, com o vice-prefeito em reunião do PT na cidade de Boa Viagem. O parlamentar se solidarizou com a família e com a população de Choró.

O deputado Moisés Braz (PT), durante pronunciamento, também lamentou a morte do vice-prefeito. 

Nenhum comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias