Últimas Notícias

Prefeito recua e manda retirar projeto que criaria mais cargos e despesas ao município de Canindé


Diante da repercussão negativa na cidade de Canindé após a divulgação no Jornal Alerta Geral na edição desta quarta-feira (16/09), de que o Prefeito Paulo Justa teria ignorado a crise e enviado para a Câmara Municipal do Município uma mensagem que pedia a criação de um Sistema de Controle Interno do município e que visava à criação de um cargo de nível superior para controlador geral, três cargos de nível médio para controlador executivo, e três cargos para assistente de controladoria.

Em um dos cargos, o salário é de 6 mil reais, que é o equivalente ao salário de um secretário municipal. Para o cargo de executivo, o salário é de R$ 1.800, e no cargo de assistente o valor é de R$ 1.200.

O projeto deveria custar aos cofres públicos somente com salários um valor de R$ 15 mil reais mensais, totalizando uma despesa extra de 180 mil reais por ano.

O gestor não aguentou a pressão popular e as criticas principalmente nas redes sociais e solicitou na tarde de ontem a câmara municipal a devolução do projeto com o argumento que iria realizar alteração na redação.

Como o projeto estava somente tramitando na Comissão de Constituição e Justiça e Redação da Câmara de Vereadores sem parecer, a Câmara atendeu a solicitação.

Isso mostra que quando o povo se manifestar os políticos recuam, afinal todo poder emana do povo. Que a população continue vigilante principalmente nos gastos desnecessários dos recursos do município.

Com informações de Wellington Lima


Nenhum comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias