Últimas Notícias

População de Canindé quer redução de salário de prefeito e de vereadores


Um movimento popular, encabeçado por moradores de Canindé, está se fortalecendo nas redes sociais em busca de pelo menos 2.500 assinaturas para apresentar uma emenda à Lei Orgânica Municipal. Iniciada no dia da Independência, a mobilização pretende reduzir o salário do prefeito, do vice, de secretários e também dos vereadores. Para conseguirem apresentar a proposta na Câmara Municipal eles precisam da assinatura de pelo menos 5% dos eleitores. Conforme dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Canindé tem atualmente 56.525 eleitores.

Conforme informações divulgadas nas redes sociais, a emenda propõe a redução do salário mensal do prefeito, de R$ 12.900,00 atuais para R$ 6.304,00. O valor corresponde a oito salários mínimos. O vice-prefeito, que atualmente recebe R$ 8.600,00 terá redução para R$ 3.152,00 ou quatro salários mínimos. Os vereadores passarão a receber dois salários mínimos, R$ 1.576,00 ao invés dos R$ 8.016,00.

A reportagem do Diário do Nordeste tentou manter contato telefônico com a Prefeitura de Canindé e a Câmara Municipal, todavia, até a publicação desta edição as ligações não haviam sido atendidas. O vice-prefeito reassumiu a gestão municipal, interinamente, ainda na sexta-feira, 4, véspera do feriadão, após a Câmara de Vereadores aprovar o pedido cassação do mandato do prefeito Celso Crisóstomo. Um dia antes, dois vereadores, Francisco Alan de Oliveira Uchôa, conhecido como “Panta” e José Alexandre Sousa Anastácio, foram afastados dos cargos por determinação da Justiça.

Com informações do DN

Nenhum comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias