03 novembro 2014

Construção de Hospital Regional em Canindé beneficiaria Baturité e Fortaleza

O simples estado deplorável das condições precárias do Hospital Regional São Francisco, principal unidade conveniada ao Sistema Único de Saúde SUS, por si só, autorizam a construção de um hospital regional na cidade de Canindé para realizar o atendimento de média e alta complexidade a população dos municípios de Boa Viagem, Canindé, Caridade, Itatira, Madalena e Paramoti na Sede da Microrregião de Saúde de Canindé.

Praticamente a totalidade dos pacientes em estado grave ou gravíssimo que chegam no Hospital Regional São Francisco necessitando de atendimento de alta complexidade são imediatamente transferidos da cidade de Canindé para Fortaleza seguindo a distância de condução de 118 km em 1hora:35min por um espaço geográfico contínuo sem desvios ou interrupções pela Rodovia BR 020 até alcançar as unidades hospitalares de alta complexidade da Capital.

Entretanto, tão logo seja inaugurado o Hospital do Sertão Central, o destino de pacientes em estado grave que não forem atendidos no Hospital Regional São Francisco na cidade de Canindé deverão ser encaminhados e transferidos para Quixeramobim. A demora vai aumentar, pois percorrer a distância de 134 km em 2h:01m entre Canindé e Quixeramobim enfrentando um espaço geográfico “descontínuo” trafegando pela Rodovia Federal BR 020 para depois desviar a rota pelas rodovias estaduais CE 265 e CE 266, demonstra, por si só, que em caso de emergência, a transferência de pacientes em estado grave ou gravíssimo de Canindé para Quixeramobim, aumentará significamente o risco de morte de pacientes transportados em ambulâncias em vista do tempo de percurso ser determinante para salvar uma vida.

Portanto, a cidade de Fortaleza continuará sendo o destino mais apropriado para encaminhar e transferir pacientes de Canindé por ser mais próxima do que a cidade de Quixeramobim. Foi por conta disso que os representantes políticos dos municípios da Microrregião de Saúde de Baturité, decidiram que não vão encaminhar e ou transferir pacientes para o Hospital do Sertão Central em Quixeramobim, após sua inauguração, em vista do percurso de 133 km ser coberto em 1hora;56min, enquanto que transferir pacientes para Fortaleza diminui a distância de condução, que é de 108 km, sendo percorrida em 1hora;43 minutos. Motivos tecnicamente razoáveis para a Microrregião de Saúde de Baturité declinar de compor na Macrorregião do Sertão Central com Sede na cidade de Quixeramobim.

Devemos considerar ainda, o fato da cidade de Fortaleza estar em crescente inchaço populacional seguido de um expressivo crescimento da frota de veículos circulando por suas vias de acesso, que se encontram completamente engarrafadas com efeitos drásticos sobre a fluidez do trânsito e as condições de mobilidade humana. O grande contigente populacional da Capital ocasiona longas filas e esperas exaustivas nos atendimentos hospitalares com marcações de consultas e procedimentos cirúrgicos que levam meses ou anos para ocorrer.

Os constantes engarrafamentos que atrasam e trancam as ambulâncias nas ruas e avenidas de Fortaleza é outro inidicador que não favorece a Microrregião de Baturité a continuar sendo atendida na Capital. A construção do Hospital Regional do Sertão Central na cidade de Quixeramobim deixou Canindé e Baturité numa situação de "bola dividida" ao demonstrar, mesmo antes de sua inauguração, que o atendimento de saúde a população do Maciço e dos Sertões de Canindé continuará precário. A Microrregião de Saúde de Canindé possui uma população aproximada a 201 mil habitantes que somada aos 136 mil habitantes da Microrregião de Saúde de Baturité representariam a diminuição em torno de 338 mil habitantes que contribuem para superlotar as unidades hospitalares da Macrorregião de Saúde de Fortaleza.

Em última análise, unir Baturité e Canindé no propósito da construção de um Hospital Regional na Sede regional dos Sertões de Canindé possibilitará que pacientes em estado grave sejam encaminhados ou transferidos da Sede da Microrregião de Baturité para a cidade de Canindé percorrendo uma menor distância de condução de 72 km em 1hora:7minutos. Exigir a construção de um Hospital Regional de Alta Complexidade na cidade de Canindé beneficiando a população do Maciço de Baturité e a população de Fortaleza é algo que seria apoiado por uma população em torno de 3 milhões e 600 mil habitantes, bastando para isso, que haja pronta iniciativa dos interessados diretos...

André Noronha Brasil
Acadêmcio de Administração em Gestão Pública
Universidade Federal do Ceará UFC

0 comentários:

Postar um comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias

Copyright © C4 - Notícias de Canindé | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top