18 novembro 2014

Carta de despedida de Frei Jean aos canindeenses


Após oito anos nas terras de São Francisco das Chagas de Canindé, o Senhor me conduz a um novo lugar. È assim a vida do missionário, não tem pátria própria. O meu sentimento é de gratidão: primeiro a Deus pelo dom da minha Vocação e por ter me dado a oportunidade de conhecer uma terra de missão marcada por tanta fé, tanta luta e feita de gente de todos os tipos, como assim o é em todos os lugares. Agradeço ao Povo de Canindé, que tanto me amou, me animou e me acompanhou no Anúncio de Jesus e seu Reino de Amor. Saio grato por tanto carinho. Não tenho palavras que expressem o tamanho da minha gratidão as pessoas simples, muitas vezes não notadas e até longe dos palcos, dos altares, do circulo da fama e das conversas em nossa cidade. Sim, essa gente simples e humilde que sempre se fez telespectadora da minha missão aqui realizada.

É hora de pedir também perdão. Perdão pelas fraquezas humanas que me acompanharam na missão. Elas são o jeito de Deus me dizer que se eu fosse santo seria vaidoso demais e não me sentaria à mesa dos pecadores. Sei que meu jeito muito próprio de ser frade onde trago as marcas de um Deus que se faz profecia mexeu com muitas estruturas humanas, físicas, sociais, religiosas e políticas. São fruto das convicções evangélicas que me acompanham, e tenho consciência de não ser amostramentos ou estrelismo. Peço perdão ao povo de Canindé, e sobretudo aos pobres desse lugar sofrido, marcado por tantas injustiças históricas. Perdão se não fui o franciscano que esperavam.

Queria abraçar a cada um e a todos que sentirão saudades. Sei que é uma boa porção do povo de Deus. Também deixarei alívio para algumas figuras pelas quais o Evangelho ainda não conseguiu ser entendido em sua dinâmica mais profunda.

Saio de Canindé pela porta da frente... saio com a consciência tranquila de que ao meu tempo realizei o que estava sob minha missão. Saio com certeza de que não tive medo de me expor... de dar o rosto a bater e feliz porque não deixei até o ultimo momento de defender o povo dessa terra e os seus romeiros.

Saio com sentimento de alegria, de gratidão e de missão aqui nesse lugar da minha parte cumprida.
Agora, a Paraíba me espera. João Pessoa, sua capital onde serei pároco e guardião da Paróquia e Fraternidade de Nossa Senhora do Rosário, serão as novas páginas que já começam com minha vontade de também lá realizar meu trabalho.

Valeu Canindé... que o Senhor os recompense por tudo o que fizeram pelo o bem de minha pessoa. Os espero ao pôr do sol das praias de João Pessoa, a capital mais verde do Nordeste...
Um cheiro no coração de todos.

Frei Jean Souza, OFM.

Fonte: Texto e Foto, Facebook 

0 comentários:

Postar um comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias

Copyright © C4 - Notícias de Canindé | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top