Últimas Notícias

As armas de Eunício e Camilo no segundo turno

Após travarem a terceira disputa mais acirrada do País, Camilo Santana (PT) e Eunício Oliveira (PMDB) terão agora pouco mais de três semanas para reajustar o arsenal contra o outro. Com o petista alcançando 47,8% dos votos e o peemedebista 46,4%, os dois já saem do embate com perspectiva de segundo turno dos mais disputados. Com a corrida entrando no “tudo ou nada”, os frutos colhidos ontem nas urnas e a disputa nacional podem ser decisivos na batalha pelo eleitorado.

Contrariando as pesquisas, o resultado deixa pouca margem para avanços: com diferença de 60 mil votos, apenas 5,7% do eleitorado não votou em nenhum dos dois. Além disso, tanto Eliane Novais (PSB) quanto Ailton Lopes (Psol) negam apoio aos ex-adversários. No aperto, ambos terão de improvisar na busca por novos terrenos.

As armas

Neste sentido, Eunício Oliveira terá ao seu lado aliados que saem poderosos das urnas. Candidato que mais contava com a vitória no 1º turno, o peemedebista compensará a colocação em desvantagem com aliados como Tasso Jereissati (PSDB), eleito senador com ampla maioria

Outra figura chave será um antigo desafeto de Cid Gomes (Pros), o Capitão Wagner (PR). O militar foi, inclusive, alvo de ataques dos irmãos Ferreira Gomes durante o processo eleitoral. Sagrando-se o deputado estadual mais votado da história do Ceará, Wagner será fundamental.

Já Camilo Santana não fica atrás. Seu resultado dá novo “gás” à gestão Cid Gomes (Pros), que vem de vários momentos de desgaste durante a campanha. Além disso, o Pros sai do pleito como o partido mais bem votado - por ampla margem - da eleição. Na Assembleia, a legenda teve mais de 20% dos votos totais, elegendo doze deputados.

Outro ponto será o tempo de televisão de cada candidato. Antes, Camilo tinha mais espaço que Eunício. Agora, ambos terão o mesmo tempo.


Disputa nacional

O segundo turno entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) também deve ser decisivo no Ceará. Articulador da campanha de Camilo, o deputado José Guimarães (PT) sinalizou possível estratégia: “Não tem conversa. É tudo ou nada. O PT nacional, Lula, Dilma, têm que vir”.

Já o coordenador da campanha de Eunício, Gaudêncio Lucena, disse esperar que a neutralidade do PT nacional seja mantida, e descartou a hipótese de Eunício vincular sua imagem à de Aécio. Ele disse que, já amanhã, Eunício vai a Brasília se encontrar com a cúpula do PMDB.

Para o cientista político Valmir Lopes, da Universidade Federal do Ceará, estratégia de Eunício de manter a “estadualização”, brecando presença nacional no Ceará, se mostra agora arriscada. “Investir nesse formato, eu diria que é perder. Os dois precisarão de apoios nacionais”. (colaborou Hebely Rebouças)



Números

47,81% dos votos válidos obteve o candidato Camilo Santana (PT), com o total de 2.039.233 votos

46,41% dos votos válidos foi o percentual de Eunício Oliveira (PMDB), que teve 1.979.499 votos

3,39% dos votos obteve a candidata Eliane Novais, do PSB com um total de 144.507 votosi

2,40% com 102.394 votos foi o total apurado pelo candidato do Psol, Ailton Lope.
Portal C4 Notícias
ELEIÇÕES - CEARÁ - 2º TURNO - GOVERNADOR
Fonte: OPOVO e TSE

Nenhum comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias