Canindé

[Canindé][bleft]

Regional

[Regional][twocolumns]

A máquina do Pros e a força do PMDB: os trunfos dos partidos que rivalizam a disputa.


Ao renunciar aos cargos que ocupava no governo do estado, o PMDB mandou um recado ao governador Cid Gomes, do Pros:avisou que não depende do apoio dele para lançar sua candidatura majoritária. Até agora, esse foi o gesto mais significativo da ruptura que deve se concretizar até o mês de junho, quando termina o prazo das convenções partidárias.

A eleição que se aproxima, portanto, não deve ser morna. A expectativa é de disputa acirrada, protagonizada por duas grandes estruturas políticas: a máquina do Pros e a força do PMDB. O cientista político Josênio Parente explica quais os trunfos de cada partido:

“Esses dois partidos, que são muito competitivos, tem trunfos importantes. O Pros é dono de uma estrutura burocrática que o governador controla (o Governo do Estado). Isso ainda é um peso importante. E o PMDB, por outro lado, tem nomes que possuem uma estrutura suficiente para tentar apresentar ao eleitorado um outro grupo, que é a oposição. Essa é uma realidade no interior do estado. Esses elementos fazem com que a eleição seja disputada”, diz o especialista.

Em números, o partido do governador, apesar de recém-criado, figura mais robusto que o histórico PMDB: o Pros possui 66 prefeitos – ou o dobro dos 33 alcaides do partido de Eunício Oliveira, em todo o estado. Já os vice-prefeitos, são 29 do Pros, contra 27 do PMDB. Quanto aos vereadores, o Pros também vence, com 303, contra 282 vereadores da legenda que deve ser adversária nas eleições.

Mas se o Pros vence em números, por outro lado, a sigla carrega um desafio para esta eleição: terá que convencer à população que é um bom negócio entregar um terceiro mandato consecutivo ao mesmo grupo que comanda o estado há mais de 7 anos. Há desgaste em diversas áreas, como a segurança pública. Segundo Josênio Parente, o campo está aberto para um discurso de oposição:

“Na estrutura partidária cearense, o candidato que conseguir captar a simpatia da oposição, principalmente nas cidades do interior do estado, é quem vai ter chances reais de ser eleito, competindo contra a máquina do Governo do Estado”, avalia.

Cenário político

Considerando a estratégia declarada pelo governador Cid Gomes, a definição de quem será o candidato do Pros deve ser anunciada somente no fim do prazo das convenções. Para a cientista político Carla Michele Quaresma, a decisão do Pros deve considerar conjunturas nacionais. Segundo ela, ainda há chances de entendimento entre PMDB e Pros.

“Muito provavelmente as negociações se darão no sentido de manter essa aliança local, principalmente porque o PMDB faz parte da base de apoio da presidente Dilma. O governador Cid Gomes ainda não se posicionou sobre isso. Sabemos que o Pros já nasceu grande no Ceará e que é um partido com muita capilaridade. Mas as definições passam também pela necessidade de estudar bem o cenário e verificar se a união dos paridos não seria mais vantajosa. Nesse momento, o cenário ainda é difícil”, avalia a cientista.





Portal C4 Notícias
ELEIÇÕES 2014 - CAMPANHAS - PROS - PMDB
Fonte: Por Pedro Alves - Tribuna do Ceará
Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias


Prefeitura

[Prefeitura][grids]

Ceará

[Ceará][list]

Nacional

[Nacional][bsummary]

Plantão Policial

[plantão policial][threecolumns]