Últimas Notícias

Em Recife, Ceará perde para o Sport no 1º jogo da final da Copa do Nordeste

Numa Ilha do Retiro lotada, o Ceará foi sufocado pela pressão rubro-negra. O Vovô não jogou bem e perdeu para o Sport por 2 a 0, nesta quarta-feira, em Recife, no jogo de ida da decisão da Copa do Nordeste. Os gols da vitória do Leão pernambucano foram marcados por Neto Baiano e Danilo. Agora, o Alvinegro de Porangabuçu precisa vencer por três gols de diferença na segunda partida, que será realizada no próximo dia 9, às 22 horas, na Arena Castelão, para garantir o título inédito do Nordestão. Se descontar o placar em casa, o Vovô levará a definição do campeão regional para a disputa de penalidades. Antes disso, o Ceará enfrentará o Guarany de Sobral, no próximo domingo, 6, às 16 horas, no Junco, em jogo válido pela primeira semifinal do Estadual. 

Antes da partida começar, com as duas torcidas já a postos nas arquibancadas, a Rádio Ilha começou a festa dos mandantes. Na "recepção" aos torcedores do Ceará, o mestre de cerimônias da praça esportiva lançou provocações e aqueceu a pressão da multidão do Leão pernambucano. "Quem é campeão brasileiro? Quem é campeão da Copa do Brasil? Faz barulho torcida do Sport!", pronunciava o locutor. Os mais de 25 mil rubro-negros vibraram em volume ensurdecedor. E não pararam até que o árbitro assoprasse o apito final do confronto.

O primeiro tempo começou equilibrado. Chances foram criadas para ambos os lados e muita disputa de bola ocorreu no meio-campo. Contudo, o time da casa se apresentou mais organizado taticamente. O Sport mostrou concentração e encontrou o lance para ser fatal. Aos 10 minutos, Neto Baiano recebeu bom lançamento de Ananias e, sem defensor alvinegro por perto, teve a liberdade necessária para abrir o placar: 1 a 0.

A zaga do Alvinegro não esteve bem e tomou muitas bolas nas costas ao longo da etapa. Em desvantagem desde cedo no marcador, o Vovô tentou administrar a posse de bola e encontrou poucos espaços para finalizar bem ao gol. A melhor delas veio pelos pés de Ricardinho, aos 35. O meia acertou belo chute e exigiu defesa segura de Magrão. Mais tranquilo e consciente em campo, o Sport criou melhores oportunidades. Destaque para Neto Baiano - artilheiro do Leão na competição - e Aílton.

Na saída de campo, os jogadores do Ceará exibiram semblante negativo, de desaprovação sobre o que foi executado por eles nos primeiros 45 minutos. "Pecamos numa jogada. Precisamos consertar isso", lamentou Souza. Realmente, buscaram o tal conserto. A volta para o segundo tempo trouxe uma equipe cearense mais ativa. Buscando bastante movimentação, o time de Sérgio Soares pressionou com maior volume ofensivo.

Magno Alves teve papel fundamental, finalizando com perigo e exigindo mais trabalho do arqueiro da Ilha. O Vovô foi melhor na etapa, trabalhou a posse com qualidade. Enquanto isso, Sport tentava explorar os contra-ataques em vacilos pontuais da defesa alvinegra. Em uma dessas oportunidades, o zagueiro Sandro sentiu dores na coxa e precisou ser substituído. Após protagonizar faltas exageradas no jogo, João Marcos foi expulso com dois amarelos. Com um jogador a mais depois dos 30, o Sport voltou a atacar com ênfase. E a defesa alvinegra não mostrou a mesma competência exibida pelo rival no jogo. Aos 40, Danilo aproveitou cruzamento de Patric e ampliou o marcador: 2 a 0. Sob o coro de "o campão voltou", cantado a plenos pulmões pela torcida do Sport, alguns torcedores do Ceará começaram a deixar a arena logo depois do tento.

Confusão entre torcedores na Ilha

Antes de todos entrarem na Ilha do Retiro, membros das torcidas de Sport e Ceará causaram tumulto do lado de fora do estádio. Sem reforço policial próximo aos pontos de bilheteria, alvinegros e rubro-negros se encontraram frente a frente e iniciaram troca de insultos. Não demorou até que a sequência de empurrões começasse entre os envolvidos na confusão. Quando a briga começou a se intensificar, seguranças chegaram ao local e afastaram os dois grupos de torcedores. O evento retardou o processo de ingresso do público na praça esportiva pernambucana.

Os envolvidos na confusão foram apenas separados e advertidos pelos policiais presentes na área externa da Ilha. Com a bola rolando, no final do segundo tempo, duas intervenções policiais foram exigidas: uma na torcida do Sport, pelo uso de sinalizadores, e outra na do Ceará, por tumulto após o segundo gol do clube pernambucano. Machucados após ação policial, membros das duas torcidas precisaram ser atendidos na ambulância do estádio.

Ficha Técnica - Sport 2 x 0 Ceará

Local: Ilha do Retiro, em Recife-PE
Data: 2/4/2014
Horário: 22 horas
Árbitro: Claudio Franscisco Lima (SE)
Assistentes: Carlos Jorge Titara (AL) e Luis Carlos Câmara Bezerra (RN)
Gols: Neto Baiano (10min/1T), Danilo (41min/2T)
Cartões Amarelos: Bill, João Marcos (2), Renê, Ferron, Danilo
Cartões Vermelhos: João Marcos
Renda: R$ 406.225,00
Público total: 27.519.

Sport (4-3-3): Magrão; Patric, Ferron, Durval e Renê; Rodrigo Mancha, Ewerton Páscoa, Aílton (Rithely); Érico Júnior (Danilo), Ananias, Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista.

Ceará (4-4-2): Luís Carlos; Samuel, Sandro (Gabriel), Anderson, Vicente; João Marcos, Ricardinho, Souza (Michel), Rogerinho; Bill e Magno Alves (Assisinho). Técnico: Sérgio Soares.


Portal C4 Notícias
ESPORTE - COPA DO NORDESTE - CEARÁ - SPORT

Nenhum comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias