Últimas Notícias

Cid Gomes diz ter pedido licença por 'sintomas de fragilidade na saúde'

Governador pediu licença até 25 de abril, presidente do TJ, Luiz Gerardo de Pontes Brígido, assume o cargo. 


O governador licenciado do Ceará, Cid Gomes, afirmou nesta quarta-feira (16) sentir “sintomas de fragilidade na saúde” e que por isso, seguindo orientações médicas, pediu licença por 10 dias e se ausentou temporariamente do cargo de governador.

“Estou numa clínica, no Brasil, em tratamento intensivo. Espero ter direito a um mínimo de privacidade neste momento”, disse o governador licenciado, por meio da sua conta no Facebook. "Quando falei em privacidade no post anterior, estava me referindo aos politiqueiros de plantão", completou Cid, na mensagem seguinte.

Cid Gomes se licenciou na noite de terça-feira (15); até 25 de abril o cargo de governador é assumido pelo presidente do Tribunal de Justiça do Ceará, desembargador Luiz Gerardo de Pontes Brígido. O vice-governador do Ceará, Domingos Filho, evitou assumir o cargo para que seus familiares não se tornassem inelegíveis nas eleições deste ano, como estabelece a lei eleitoral.

Em 3 de abril, durante inauguração de uma policlínica em Limoeiro do Norte, o governador Cid Gomes passou mal e encerrou o evento antes do previsto. Na ocasião, Cid foi atendido no Hospital Geral de Fortaleza. Em nota, o hospital havia afirmado que Cid teve indisposição (síndrome vasovagal) motivada por uma queda de pressão arterial.




Portal C4 Notícias
CEARÁ - GOVERNADOR - CID GOMES - LICENÇA
Fonte: G1 Ceará

Nenhum comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias