13 janeiro 2014

Policial suspeito de agredir e quebrar nariz de advogada em Canindé é afastado

Advogada teve que passar por cirurgia após agressão
(Foto: TV Diário/Reprodução)

Policial civil dava plantão na Delegacia Regional de Canindé, no Ceará. Delegada diz que vai pedir afastamento definitivo do inspetor das funções.

Uma advogada foi agredida e teve o nariz fraturado por um policial civil em frente à Delegacia Regional de Canindé, no Sertão Central do Ceará. Na sexta-feira (10), a advogada Elisângela dos Santos foi chamada por um cliente para comparecer à delegacia para providenciar a liberação de um caminhão que havia sido apreendido. De acordo com a advogada, o veículo havia sido comprado pelo cliente, mas na hora da abordagem ele estava sem a documentação da transação. O policial suspeito está afastado do cargo.

Elisângela dos Santos conta que mesmo após a delegada Giselle Oliveira Martins constatar que não havia irregularidades com o veículo, o inspetor suspeito de agressão tentou impedir a liberação. “Quando nos dirigimos até o carro, ele começou a constranger e ameaçar o meu cliente. Retornei à delegacia e chamei a delegada e mostrei o que estava acontecendo. Ao retornar para onde estava havendo a discussão, o inspetor cruzou os braços, veio em minha direção e deu uma cabeçada de cima para baixo, atingindo em cheio o meu nariz, que começou a sangrar. Voltei, pedi ajuda na delegacia e fui socorrida pela delegada”, conta.

O policial também responde três processos por abuso de autoridade. De acordo com um dos processo, o policial é acusado de tentar extorquir o irmão de um suspeito de tráfico de drogas. O grupo exigiu R$ 10 mil para que os irmãos e a mãe do suspeito não fossem presos.

A delegada municipal de Canindé, Giselle Oliveira Martins, determinou que a advogada realize exame de corpo de delito para que possa instaurar procedimento criminal pelo crime de lesão corporal. “Já estou ouvindo os depoimentos das testemunhas, e o relatório vai ser enviado para o Comando de Policiamento do Interior (CPI) e para a Controladoria de Disciplina da Polícia Civil para que seja instaurado o procedimento administrativo”, explica a delegada.

Além disso, segundo a delegada, foi enviado um Ofício de Apresentação para a CPI pedindo o afastamento do policial civil das atividades na Delegacia Regional de Canindé, “Ele vai deixar de fazer parte do quadro da delegacia, esse é o procedimento padrão nesses casos. Isso não significa que ele já esteja sendo penalizado, o que só vai ocorrer com a conclusão do inquérito”.


Fonte. G1

12 comentários:

  1. qual o nome do policial?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. foi o castro o mais toqueiro da delegacia ai gosta de dinheiro...

      Excluir
    2. João Batista Felix de Castro, conhecido dentro da Policia civil como ”Castro”

      Excluir
    3. Covardia o que vcs estando dizendo com ele.

      Excluir
  2. Seria otimo que de vez enquando as autoridades acima desses policiais ,investigasse o trabalho deles,tamben fui vitima de um policial que impediu que meu veiculo levado de casa arbitrariamente,fosse liberado,queria que eu pagasse mil reais,depois me agradiu com palavroes e ameaçou de morte meu familiar ,e de colocar eu e minha mae atras das grades.

    Lamento pela advgada e desejo sua recuperaçao,mas precisava que acontecesse uma coisa dessas com um profissional como ela,pra poder chamar atençao dessa vergonha que acontece nesse estabelicimento que chamam de delegacia,lendo este artigo,hj mais que nunca,sou convencida que fiz a coisa certa em nao ter denunciado,esta pessoa que nao me preocupei nem em saber o nome,pq so ia servir pra complicar mais ainda o caso. pq nao dizem o nome dele dos pais dele a data do nascimento vida e milagre como dizem dos outros bandidos? ah sim,esqueci quetem bandido de categoria A e B e talvez ate C.
    por favor publiquem meu comentario por motivo obvio nao posso dizer meu nome.

    ResponderExcluir
  3. Maria da Penha nesse covarde!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Isto é lamentável, uma pessoa que deveria dar bons exemplos faz uma atrocidade desta e contra uma advogada. Imagina o que ele não faria com uma pessoa comum, sem instrução.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale lembrar que a advogada não é santa, pois já responde a estelionato na Defraudações

      Excluir
  5. Porque não colocam a foto deste valentão para que todos possam conhecê-lo.

    ResponderExcluir
  6. Desculpem a ignorança e a curiosidade: mas nao vendo esta materia no blog da colega como chamam( radio jornal) fico preocupada e ao mesmo tempo impressionada como tratam a cronoca local . viva C4 Noticias com N maiusculo.

    ResponderExcluir
  7. Impressiona como vcs só vêem um lado do fato e não procuram saber a outra parte como tudo ocorreu.
    A Delegada não autorizou a entrega do veículo.
    O veículo não pertencia ao primo da advogada.
    O verdadeiro proprietário do veículo estava presente ao fato.
    O policial foi empurrado, desacatado pela estagiária da advogada e estava de costas caminhando em direção a delegacia.
    E para finalizar, pode um veículo com placa e cor adulterada transitar livremente.

    ResponderExcluir
  8. camarada.. ela pode ser ate mais bandida do que ele,mas nada justifica uma violencia dessas,ainda mais contra a uma mulher,o negocio è que esse pessoalzinho ( nao todos) que trabalham nessas repartiçoes se sentem o gas da coca cola,principalmente no cde .pq sabem que o que faz fica porisso mesmo. Esse pessoal tem ter o controle das emoçoes no lugar,nao pode sair por ai quebrando o nariz dos outros so pq ta zangandinho.Me pergunto se essa jovem nao tem um pai,um irmao...

    ResponderExcluir

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias

Copyright © C4 - Notícias de Canindé | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top