Últimas Notícias

Policial canindeense salva garotos que se afogavam na praia do do Náutico


O soldado, que está na PM há 20 dias, entrou no mar e resgatou dois adolescentes que eram arrastados pelas ondas
Dois garotos, ambos de 13 anos de idade, foram salvos da morte, na tarde de ontem, quando se afogavam na Praia do Náutico. Eles estavam sendo arrastados pela forte corrente marítima a cerca de 200 metros da areia, quando um soldado da Polícia Militar percebeu o desespero dos adolescentes e tratou imediatamente de resgatá-los.

O soldado Carlos André Melo de Paiva se livrou da farda e da arma, entrou no mar e resgatou os dois meninos que já estavam a cerca de 150 metros da praia. Um dos garotos havia desmaiado. Os dois moram no bairro Pio XII FOTO: FERNANDO RIBEIRO

O soldado Carlos André Melo de Paiva, destacado no Batalhão de Policiamento Turístico (Bptur), e que está na PM há apenas 20 dias, disse que estava patrulhando o calçadão da Avenida Beira-Mar, nas proximidades da ´Feirinha´ de artesanatos da Praia do Náutico, quando percebeu populares gritando, alertando sobre os dois garotos que se afogavam no mar.

"Não havia tempo de pedir socorro aos Bombeiros ou ficar alheio ao que estava acontecendo", contou o soldado. Incontinenti, André se livrou do cinturão de guarnição, da pistola, de parte da farda e dos coturnos e entrou na água. Nadou apressadamente em direção ao ponto onde os dois garotos lutavam contra a morte. Um deles já estava desmaiando.

Tragados

Os dois garotos, identificados como Christhian Jéfferson Alves de Freitas e Walter Alves de Oliveira, são moradores do mesmo bairro, o Pio XII, e estudam na mesma escola, A Esmerinda de Albuquerque. O primeiro cursa o 7º ano do Ensino Fundamental, e o colega, o 6º ano. Eles contaram que na tarde de ontem não houve aula, então, aproveitaram para ir passear na Avenida Beira-Mar.

Era por volta de 16 horas quando os garotos resolveram se divertir na praia. Deixaram os livros e os tênis na areia e entraram na água, mas, rapidamente começaram a ser tragado pelas ondas e, em seguida, arrastados pela corrente marítima favorecida pelos ventos. Logo, começaram a se afogar.

Algumas pessoas que estavam na praia perceberam que um dos garotos sumia e aparecia na água seguidamente, logo acreditou que o menino estava se afogando. O outro se afastava perigosamente do colega. "Só dava para ver a cabeça dele, sumindo e reaparecendo", disse um dos transeuntes.

O soldado André fazia o patrulhamento à pé junto com seu colega, o soldado Santiago. A dupla percebeu o alerta dos populares e o primeiro PM decidiu agir rapidamente.

"Um banhista me ajudou no resgate. Primeiro, eu nadei em direção aos dois, mas peguei logo o que já estava desmaiado. Entreguei ao banhista e fui socorrer o outro garoto. Enfim, conseguimos trazê-los até a areia", relatou o militar.

Depois do socorro, os garotos foram entregues a uma equipe de educadoras sociais da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), que atuam na abordagem a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade nas ruas.

Família
Ainda tremendo de frio, os dois meninos confirmaram que decidiram se divertir na praia quando souberam que não teriam aula na tarde de ontem. "Vamos localizar o endereço deles e seguir até lá para entregá-los aos pais, que terão que assinar um Termo de Entrega", contou à Reportagem a educadora social Margareth Ingrid. Segundo os garotos, não foi a primeira vez que eles foram à praia sozinhos. O tenente Alan, do BPTur, acompanhou a operação e elogiou a ação dos soldados.

FERNANDO RIBEIROEDITOR DE POLÍCIA 


Fonte. Diário do Nordeste.

Nenhum comentário

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias