Últimas Notícias

Promotores pedem suspensão de carnavais em cidades com seca

Em Canindé aguarda-se informações da Secretaria de Cultura e Esporte sobre o Carnaval, será que iremos ter ou não o carnaval?


Choró. A promotoria de justiça do município de Choró, localizado a 179 quilômetros de Fortaleza, entrou com uma Ação Civil Pública proibindo o Município de efetuar qualquer pagamento para o custeio do Carnaval. E, em Cascavel, a promotoria recomendou para que a Prefeitura Municipal se abstenha de realizar despesas com a festa. O Diário do Nordeste mostrou na última segunda-feira (4), que municípios castigados pela seca lançaram edital para o custeio do Carnaval com despesas que ultrapassam os R$ 100 mil.
A cidade de Choró, orçou sua festa em R$ 104.030. O município está entre os 174 que decretaram estado de emergência, por 90 dias, desde novembro de 2012. Para o promotor de Justiça de Choró, Marcelo Gomes, é uma contradição o alto valor que será gasto pela prefeitura. "Tomei conhecimento do gasto e nosso objetivo é impedir que o órgão faça um gasto dessa natureza. Fizemos um levantamento e todo o dinheiro que iria financia a festa vem de recursos do próprio município", enfatiza.
Na Ação Civil Pública, o promotor teve por base a informação de que o município teria contratado, com recurso próprio, a empresa J&C Rodrigues Martins Produções Ltda. ao custo de R$ 104 milpara execução de todos os serviços relativos ao Carnaval, tais como a contratação de bandas, montagem, desmontagem de palcos e camarotes, entre outros. Para o MP, é incompatível que os gastos dos recursos públicos sejam direcionados a eventos carnavalescos, quando existem dramas humanos e prejuízo à economia em curso. A juíza Patrícia Fernandes Toledo Rodrigues atendeu ontem ao pedido, determinando multa diária de R$ 3 mil, caso haja descumprimento por parte do Município de Choró.

"Cidade não tem tradição alguma na realização do evento", destaca promotor
Na matéria do Diário do Nordeste, o secretário de turismo da cidade disse que seria uma "calamidade" para o município caso não houvesse a realização da festa. "Essas pessoas deixam dinheiro nos comércios e mercantis e boa parte desse recurso é arrecadado nos impostos e volta como melhorias para o povo", disse.
A teoria da geração de emprego e renda para o município é questionada pelo promotor, que destaca  a pouca tradição da festa na cidade. "Não se deve usar a desculpa para gerar renda poque a festa não é tradicional na cidade. O quadro da estiagem deve continuar ruim e prefeitura deveria direcionar esses recursos para combater a seca", finaliza Gomes.
Descumprimento em Cascavel resultará em improbidade administrativa
A recomendação para a Prefeitura de Cascavel, expedida nesta quarta-feira (7) pela promotora de Justiça Denise Boudox de Mendonça, requer que não ocorram gastos com a contratação de artistas, serviços de bufê e montagens de estruturas para apresentações artísticas enquanto perdurar a situação de emergência no Município.
De acordo com a promotora, além de enfrentar o problema com a estiagem, o município está com o salário funcionalismo público atrasado. " Existe alguns funcionários que ainda não receberam o salário dos meses de novembro e dezembro de 2012. E mesmo assim, a prefeitura planeja gastar dinheiro no carnaval. A recomendação não tem caráter obrigatório, mas caso a festa seja realizada vou interpretar como improbidade administrativa, pela imoralidade dos fatos", destacou Denise Mendonça.

Um comentário:

  1. Uh! A vaquinha ficou tão magrinha e pequena agora. Era tão grande, gorda, chamavam a mesma até mimosa. Mas, logo ficará gorda novamente. Tem pessoas nas esquinas de CANINDÉ falando besteira, dizendo que fizeram Hitória porque pagaram no dia 8 do outro mês. Vocês ainda ficam se fazendo de besta em relação a pagamento. Sabe quem foi que fez HISTÓRIA em termo de pagamento? Não sabem? Vou lembra vocês. Foi o ex-prefeito HIGINO LUIZ que fez HITÓRIA em termo de pagamento no nosso município. Os funcionários recebiam os seus vendimentos era no dia 20 do mesmo mês e alguns não tinham nem terminado de gastar o outro dinheiro anterior e já vinha mais. Esse fez história em termo de pagamento e nem ficava falando besteira em rádio. Parabéns meu ex-prefeito, HIGINO, tempos bons o seu.

    ResponderExcluir

Pedimos aos usuários que logo abaixo da caixa de comentários ao invés de anonimo, coloquem nome/url e coloquem a identificação a fim de comprovar seus cometários, é muito importante que vcs se identifiquem assim suas opiniões serão mais aceitas. Aos que persistirem no anonimato será feita a devida moderação nas palavras e afirmações comentadas.

Não utilizem palavras ou frases que ataquem ou agridam a outrem direta ou indiretamente, o portal C4 Notícias modera os comentários mas não se responsabiliza pelas opiniões deixadas por seus leitores.

att
Equipe C4 Notícias